sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

"Aquele espírito crítico e filosófico [...]

«A verdadeira essência de um homem vencedor não está naquele que apenas obtém sucessos, mais sim no que por vezes fracassa e consegue recuperar com todas as forças e com aquela perspicácia e sabedoria que tão bem o caracteriza. Em breve vai renascer o vencedor em ti e jamais o vai deixar escapar.» DMa.

Numa conversa mais ou menos formal com uma colega, na qual debitávamos umas tantas baboseiras (na forma erudita do tão nobre português), sai uma daquelas frases (ditas por sua excelência a "Dra Croma-Filosófica", nome tipo chat da Internet) inspiradoras. Daquelas frases que todo o ser humano gosta de ouvir. Tem que ver com a minha actual fase de vida, pautada pelos maus resultados académico e pela habituação aos ares universitários.
Esta é uma frase que permitiu receber, logo no inicio do novo ano (o tal que será estrelar para Sagitário), um elogio que me embebeceu o coração e fez acalmar o desespero de uma tarde a estudar (para uma coisa que introduz, de forma mais ou menos comichosa, o direito ao aluno da mui nobre academia do Minho).

O post de hoje seria dedicado a um filme que eu vi ontem (Click de Frank Corac) e que me sensibilizou para umas tantas realidades da vida.

Mas as circunstâncias da vida têm destas coisas. E porque as pessoas, os momentos, as frases devem ser perpetuas para usos e memórias futuras, decidi fazer aqui uma homenagem à nossa recente amizade.
Obrigado DMa. (dra. Croma-filosófica),
Um beijo especial.

Luís Gonçalves Ferreira

1 comentário:

  1. Sinto-me lisonjeada e feliz por saber que hoje fiz render a tua tarde de estudo..
    Ontem, também vi esse filme e apercebi-me mais uma vez que não podemos desperdiçar qualquer momento com aqueles de quem mais gostamos e dar valor àqueles que nos aturam nas fases mais complicadas que por sinal nao sao poucas, pelos menos para mim! lol A verdade é que só damos realmente valor às coisas ou às pessoas quando as perdemos, porque até lá, pensamos sempre que é um dado adquirido e nada ou pouco fazemos para as manter junto de nós. Pelo menos, esta é a perspectiva de uma simples teenager que acabou de entrar na maioridade, mas que já tropeçou em algumas pedras...para não dizer pedregulhos, pois há coisas bem piores...

    Cumps Dr

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!