sábado, 3 de janeiro de 2009

Insónia e saudade

Hoje tive uma insónia daquelas ...
Lembrei-me de ti. Deu-me uma irremediável saudade de poder sentir-te ao meu lado.
Chorei durante tempos a fio, a mágoa dominara-me nesta noite.

Senti-te incansantemente presente. Acho que nos períodos em que adormeci estiveste a meu lado, com o teu colo a almofadar-me a cabeça.

Está quase a fazer anos que partiste.

Lembrei-me da tua ausência, do meu remorso de não ter aproveitado devidamente enquanto estiveste presente. Recordei o teu sorriso, a tua voz, a tua elegante vontade de permanecer connosco... Fica, no coração, a saudade.
Como doem eternamente as perdas.
À morte não se lhe pode acrescentar um reverso. Às memórias, essas, serão eternas na proporção do que vivemos juntos.

Foste tu em potência que estiveste comigo esta noite.

Onde queres que estejas avó, fica um beijo da criança, que à quase cinco anos naquele dia de Inverno, dominando-se de choro, te beijou a testa pela última vez.


Luís Gonçalves Ferreira

4 comentários:

  1. O dia vinte está quase a chegar... e faz anos que a tua avó, minha tia, faleceu...

    Muitas vezes penso nela, secalhar por ser tão parecida com a minha avó e as achar tão iguais na dinâmica e vivacidade. e também porque tinha e tenho um enorme respeito por ela.

    E como tu dizes, as memórias são eternas como o tempo que passaram juntos.

    beijinho

    ResponderEliminar
  2. Já passei pelo mesmo.
    Vais sofrê-lo mais vezes.
    E garanto-te que nunca se torna mais fácil, nunca estamos preparados.
    E o choro, muitos anos passados, continua.
    A vida não é fácil, não...
    Bem vindo ao mundo dos crescidos! :(

    ResponderEliminar
  3. Ja falamos sobre esta saudade avassaladora que te invade constantemente, e ja te disse que tens de pensar que onde quer que vas, o que quer que faças ela estara sempre la para olhar por ti e ter orgulho do neto magnifico que tem... Bem sabes que a minha avo tambem nao esta a passar por uma boa fase por isso sei o que e pensar que podemos nunca mais olhar para queles olhos ternos e que nunca mais sentiremos directamente a sua mao a acariciar a nossa face... mas n te posso dizer que sei o que e perder... nunca perdi ninguem que me fosse tao especial como a minha avo por isso nao posso dizer que sei o que sentes porque na realidade nao sei. Mas compreendo, e compreendo que a perda e a saudade fazem parte da vida, mas tb faz parte desta viver o presente, olhar para o futuro e pensar na plenitude do universo, na sua beleza e naquilo que aqueles que nos deixam saudades foram para nos, mantendo viva na nossa memoria os traços do rosto, os gestos, as palavras,... e te garanto que ela esta a olhar para ti neste momento e esta a sentir-se a pessoa mais feliz por ter um neto que se lembra dela, um neto que respeita a sua memoria, um neto que a amou e que ainda a ama... beijo!

    ResponderEliminar
  4. luisinho, força
    eu felizmente,aind nao passei por isso
    estarei aqi para smpre t dar forças , sempre q queiras.
    eu adoro.t
    e obrigada pela força q m transmites em cada palavra ...


    JU

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!