terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Naquele espaço

Hoje conversamos horas a fio.
Eu gostei!
Começamos-nos a conhecer melhor. Será, certamente, por partilharmos demasiados sonhos, inúmeros projectos e ainda uma forma de estar na vida.
As conversas de trejeito intelectual (sobre a política (desde Markx a Roosevelt), os modismos e a mentalidade nacional, os génios maltratados (desde Camões a Saramago), a busca de prazeres fáceis, a experiências comunistas, os percursos escolares, as áreas predilectas, as viagens por fazer e aquelas que já foram feita) de hoje foram óptimas, só atrapalhadas pela urgência no estudo de economia.

Começo a gostar mais de Direito e da Universidade do Minho.
As pessoas cativam-nos. E eu deixou-me cativar.

Obrigado, DMa e MSe, pela companhia.

Sem mais,
Luís Gonçalves Ferreira

3 comentários:

  1. Eu poderia ter escrito isto há (aiiiiiiiii!) 17 anos atrás. Só trocava o Minho por Coimbra, para não fugir à verdade.
    Isso, deixa-te cativar.
    É (sempre) bom.
    :)
    Beijo!

    ResponderEliminar
  2. eu cá prefiro vender sapatilhas :p
    sao gostos.. hehe

    ve la se mantens a fidelização aqi a casa va bene? hehe

    beijaoo

    ResponderEliminar
  3. Baixinha - Claro que sim! Eu sou fiel às minhas origens e aos meus impulsos (vantajosos) de consumismo! Um dia destes passarei por aí, quiça para comprar umas sapatilhas.
    UM BEIJO!

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!