sábado, 20 de junho de 2009

"Ontem, hoje e amanhã"

Ontem eras a menina mais alegre e
mais bonita que eu já conheci.
Laçarote no cabelo e um fato à
marujo feito de cetim.
Fazias-me as contas de multiplicar
e no fim das contas,
íamos brincar às casinhas, aos cowboys,
aos polícias e ladrões,
já eu te amava sem saber.

Ontem, hoje e amanhã.

Hoje dormes a meu lado mas eu
fico acordado vendo-te a dormir.
Chego tarde e cansado do trabalho da
cidade mas esperas-me a sorrir.
E vejo-te abraçar a mim com tal calor,
fazes-me esquecer o dia que passou.
Numa tarde de aluguer,
lado a lado para viver.

Ontem, hoje e amanhã.
Ontem, hoje e amanhã.

Ontem, hoje e amanhã.
Ontem, hoje e amanhã.

Amanhã no fim da vida, hás-de ser a
minha querida, o meu grande amor,
partiremos de avião pró Egipto,
pró Japão ou pró Equador.
Temos pouco tempo para recordar.
Sabes, nunca é tarde para começar.

Ontem, hoje e amanhã, revivendo um grande amor.

Ontem, hoje e amanhã.
Ontem, hoje e amanhã.

Ontem, hoje e amanhã.
Ontem, hoje e amanhã,
música de José Cid


Manifesta-se, a cantar, a eterna saudade de brincar às casinhas, aos cowboys, aos polícias e ladrões.

Luís Gonçalves Ferreira

3 comentários:

  1. Esta música! Ontem, hoje e amanhã.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Puseste-me a cantar!!!LOol
    Agora vou andar a canta-la o resto do dia..ehehe
    :))
    Bjo

    ResponderEliminar
  3. Um dia quando quiseres brincar aos cowboys, aos polícias e ladrões, até aos pais e às mães, e podemos fingir (não gosto desta palavra) que somos exploradores e espalhar peluches num quarto enquanto fazemos uma exploração pelo quarto desarrumado e com uma 'casa de almofadas'. (Ah! Uma casa de almofadas... Que delícia. Fazia as melhores casas, ahah.)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!