segunda-feira, 29 de junho de 2009

Opinando #2

Bernard Madoff, o antigo presidente do Nasdaq, responsável por uma fraude de 50 mil milhões de dólares, foi condenado a 150 anos de prisão.

Ora bem, isto é:
  • A regurgitação contente dos Socialistas utópicos;
  • O paradigma de uma actuação rápida e (mais ou menos) justa de um aparelho judiciário;
  • Um motivo para os Capitalistas repensarem o modelo financeiro e o descontrole a que esteve dotado no "tempo das vacas gordas";
  • Uma anotação negativa para o afluxo de capitais, que valeu a Portugal, no meio do esquema Madoff, perdas de 100 milhões de €uros;
  • Um aviso para todas os que, na bonança, se esquecem que existe um mundo real. Agora, Ruth Madoff anda de metro como uma comum "plebeia".
Sem mais,
Luís Gonçalves Ferreira

5 comentários:

  1. Justiça e Lei nao sao coisas iguais. Neste caso houve Justiça.

    Os teus comentários são sempre de uma profundidade desconcertante. Chego a gostar mais dos comentários do que quando escreves para o blog. Tens uma subtileza, profundidade e verdade que me arrepiam. :)

    Grande abraço, Luis

    ResponderEliminar
  2. Daniel Silva (Lobinho) - Felizmente não são a mesma coisa. Sei perfeitamente disso. Eu não consegui, no primeiro impacto da notícia, achá-la justa ou não.
    Mas não vamos falar mais de leis e as fontes afins de Direito, porque estou estudar Direito Comparado e coisa frustra-me o neurónio social. :D
    Obrigado pelos elogios. A magia dos comentários deve estar na esponteineidade com que são escritos. Tenho que racionalizar menos as emoções.

    abraço

    ResponderEliminar
  3. Nao sao elogios. É uma constatação :) Sério que quando vejo um comentário teu fico sempre com a mesma impressão, e sim, ja tinha pensado no factor espontaneidade ;)

    ResponderEliminar
  4. "A coisa fustra-me o neurónio social" e o linguístico. ;D

    ResponderEliminar
  5. É verdadeiro sim.
    E quanto ao teu post, viva as tardes a estudar direito.
    Beijinhos*

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!