segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Novidades

Depois de uma tarde de volta da rede wireless, declaro-me cansado e com os pés regelados. Este episódio é repetente na minha história semanal. Agora foi a instalação no pc fixo que me aumentou o desespero e a vontade de desistir. Os computadores são espécie rara que dá trabalho no processo de preservação e protecção em relação a ameaças do restante habitat.

Estes dias noctívagos de horário de Inverno descontrolam-me o sistema biológico por completo. Apesar do relógio favorecer o descanso, continuo a não conseguir adormecer antes das 3 horas da manhã. Repenso-me entre voltas e revoltas na cama, numa saudade profunda por uma noite efectivamente rejubilante.

O meu estômago anda-me a trair, deixando de tolerar os alimentos e a vontade de comer a sério. É um fastio imenso que me atormenta, permitindo-me a comer pouco mais que nada Dizem-me que, provavelmente, tenho uma úlcera no estômago, mas encho-me de medo e recuso a ideia. Não quero fazer uma endoscopia. Dizem que dói e que faz confusão. Eu acredito e tomo-me de anseios e medos e pré-desesperos.

Amanhã volto (finalmente) para a Universidade do Minho, depois de uma pausa mais que grande. Estou com saudades das pessoas e com algum medo da quantidade de matéria que perdi. Afinal de contas, foi uma semana de abstinência.

O meu MacBook foi devolvido. Estou à espera que a Fnac me telefone para eu puder ir buscar o novo Mac. Tudo, porque o sr. Steve Jobs lembrou-se de lançar para o mercado um novo portátil na 4.ª feira. Fiquei lixado e f****, mas já me devolveram o dinheiro. Agora, resta-me a paciência de saber esperar.

Estou quase a acabar Caim. As declarações de Saramago estão percebidas. A polémica vale a pena, mas só se percebe perante o livro. Não é aquele Deus que, como Cristão, vejo preferencialmente. Ele, como ateu, olhou para a maldade e o rancor que trespassa nas histórias literais de Adão e Eva, Abel e Caim, Abraão e Isaac, Moisés e o Povo de Deus... São olhos diferentes dos meus, aqueles que ele usa quando se debruça sobre a Bíblia. Respeito, compreendo e não censuro (afinal é essa a postura do que crê no Deus do Amor - ou deveria ser). O livro tem passagens curiosas e levanta dúvidas transversais a muitos crentes, principalmente nas revoltas internas contra a (aparente) falta de atenção de Deus pelos problemas reais dos Homens. Quando terminar falo disto com mais calma.

Hoje estou triste e desamparado. Não sei porquê.

Sem mais,
Luís Gonçalves Ferreira

3 comentários:

  1. Talvez de sintas desamparado e triste porque sabes que tens que fazer algo do qual andas a fugir. Vai ao médico. A saúde é primordial. Sei que falar é façil, mas sem mais soluções é a que te resta.

    Um beijinho, e espero que fiques mesmo bem (:

    ResponderEliminar
  2. Não há nada que não te aconteça Luis... espero, sinceramente, que essas noites mal dormidas e faltas de apetite sejam apenas uma fase. Pode ser que com a ida para a Universidade e com a mudança de rotina volte tudo ao normal.

    ResponderEliminar
  3. Saberes que estás triste é o primeiro passo para curares essa tristeza.

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!