quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Um "de repente" qualquer

Eu só cheguei hoje a este mundo das polémicas e dos choques. Não estive fora, mas ausentei-me da vida quotidiana por dois dias. Perdi uma polémica e um país em chamas.

Sobre isto, tenho a dizer:
  1. Sem certezas absolutas, mas com uma grande capacidade adivinhatória, duvido que alguma celebridade portuguesa tivesse a (in)capacidade de dizer tanta baboseira como esta senhora o fez. Isto é literalmente cuspir da mão que se come;
  2. Não me espanta que o tenha feito. Basta acompanhar discussões de Youtube e perceber que TODO o brasileiro tem complexos em relação aos portugueses A nós, acresce-nos o epíteto (sim, porque, bem vistas as coisas, é uma inclusão com alguns ses) de país desenvolvido, europeu e ex-metrópole. A eles, acrescenta-se a pobreza e as favelas, soma-se a corrupção e as desigualdades sociais, saem potenciados pela utopia que são as novelas e a sua economia de mercado pró-americana (depositária do lixo do Uncle Sam). Mas diferenças existem entre todos os países, inclusivé entre os que se consideram "irmãos". São naturais. Tão naturais como a diversidade que une ou afasta as pessoas.
  3. É feio, muito feio;
  4. Eu não gostei;
  5. Ler uns livrinhos de vez em vez não faz mal a ninguém. Principalmente, sendo-se diva e formadora de modas, tendências e opiniões. Isso só demonstra, no meio de tudo, quem é analfabecto e quem não o é.
  6. Isto são meros complexos de inferioridade que pouco me preocupam. A senhora espantou-se, coitada. Foi isso. Naquela altura ainda podia andar, por cá, de BMW e sem seguranças particulares.
  7. Conclusão: eu consigo imitar o sotaque brasileiro melhor do que ela grunhe o português (de Portugal);
  8. Depois do que li, acho que (todo) o português também sente um complexo psicológico a favor dos brasileiros. Sei lá porquê, mas acho que o sinto também. É o nacionalismo.
Nervos. Muitos nervos.

Sem mais,
Luís Gonçalves Ferreira

5 comentários:

  1. Um grande enfim para essa pessoa e para toda a sua cultura e luso-fobia! É só.

    ResponderEliminar
  2. Vergonhoso. Simplemente vergonhoso. Além do tom de gozo, ainda por cima.

    A petição só peca por tardia não obstante o pedido de desculpas, e nao penso que isto seja falta de sentido de humor. É falta de sensibilidaede na brincadeira e achincalhar os locais, como com o nº3 da porta... Brincadeira não é má educação, e videos caseiros não passam na televisão como passou no programna dela...

    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  3. Com tudo isto só consigo dizer: Santa ignorancia, tanta e tão inutil.

    ResponderEliminar
  4. Só tenho pena que seja preciso uma badameca qualquer para nos unir em redor do (muito) que temos de bom.
    Sou portuguesa convicta.
    Não viveria noutro país que não este, se pudesse escolher.
    A mim não me envergonhou a prestação da senhora. Só tive vergonha por ela, o que já é mau q.b..

    ResponderEliminar
  5. Uma coisa é brincar, outra coisa é faltar ao respeito, coisa que ela fez deliberadamente.
    Ela que não venha dizer que foi pura brincadeira. "Brincadeiras" dessas têm as crianças, e inocentemente.
    Confesso que me ri ao ver a notícia, mas um riso "amarelo" e nervoso, visto que nunca imaginei que uma brasileira, que faz novelas que passam em Portugal, que vêm ao nosso país de férias, e para divulgar o seu trabalho, e que nessas actividades todas só falam bem de Portugal e dos portugueses, fizesse isso (ou então já seria de esperar, apenas estava a demorar muito).

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!