sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Ensopado de mortos

Ingeriu uma porção mínima de veneno verde, cor-de-limão. Era fresco e desceu-lhe pela garganta abaixo, reconfortando-lhe o estômago, calando-lhe as lágrimas. Fechou os olhos. Cerrou os dentes e os punhos. Respirou fundo. Cansado daquela espera, caminhou para o piano. Avistando-o ao fim da sala, agarrou na Vodka e num copo, da edição especial de 100 anos de uma das empresas da família. Geriu o tremor das pernas e o medo de cair com duas goladas frias, cruas e nuas da sua Vodka predilecta. Melhor era impossível.
Caminhava para a morte que sempre desejou: lenta, com tempo para experimentar os últimos e derradeiros sabores e vícios da sua vida. Sentou-se ao piano ardente de febre, ergueu os suaves dedos e deu-se ao prazer. Tentou cantar, mas estava cansado demais para isso. As pautas, as claves e o tempos voavam naquele espaço, acompanhando o cheiro da lavanda e do jasmim inatos à casa que o viu nascer, crescer e morrer. Em cima daquele piano melancólico estavam os caixões da sua mágoa: fotos de família com sorrisos, medos, gritos, sofrimentos e perdas em família. Deixou-se morrer em cima das teclas multicolores.
Dinheiro, álcool, veneno, choro e música. Foram estas as cores que lhe segregaram a morte. O veneno fê-lo espumar, tremer e morrer estupidamente. Fim cruel de uma existência cruel. Deixara de ser tempo para milagres
... Era hora de ser racional e enterrar o corpo, em campa rasa, normal, ordinária. Cobriram-no de flores hipócritas, cheias de oportunismo. Era um império enclausurado em sete palmos de terra.

Luís Gonçalves Ferreira

10 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Realmente, Estella dá um ar piroso À coisa :p

    Tudo o que a Madonna faz torna-se, sem dúvida, numa moda a seguir. E essa mudança agradou-me bastante, confesso.
    Aqui em Portugal, não que não hajam talentos, mas, na minha opinião, as pessoas são donas de mentalidades muito mais retrógradas e fechadas. e não têm capacidade suficiente para aproveitarem as poucas oportunidades que lhes são dadas. E, falo por experiência própria, os concursos são umas grandes fantochadas, só assim os posso caracterizar, pois trata-se tudo, de uma forma um tanto ou quanto exagerada, de um recorde de audiências e não de uma verdadeira prcura de talentos. Embora nos outros páises isso também tenha o seu peso, aqui em Portugal essa sede de sucesso toma uma conotação deveras negativa o que afecta, sem dúvida, o resultado final desses concursos.
    Quanto aos concursos estrangeiros, tenho que dizer que sairam de lá talentos dos quais me tornei fã. Do American idol o Chris Daughtry, Adam Lambert (na minha opinião, uma das melhores vozes de sempre, extremamente dotado e carismático, para não falar do facto de ser um grande entertainer), Megan Joy Courkey (uma voz cheia de personalidade), Matt Giraud, e por aí fora. Susan Boyle, como é óbvio. Do XFactor, Leona Lewis, e desta temporada que está agora a decorrer, só visto a quantidade de talentos que lá há; Dany Johnson (um excelente entertainer), Jamie Archer (um rockeiro de 1ª xD), Olly Murs (um senhor), Rachel Adeledjy (a voz dela é um perfeito encanto) entre outros. Bem que já estou como tu, se continuasse aqui a falar, nao parava mais x)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. muito muito bom. as coisas sabem de outra meneira, quando sabemos que é a última vez que delas vamos desfrutar. bom sim!
    *

    ResponderEliminar
  4. A verdade é que na maior parte das vezes que não comento é porque não o consigo fazer, fantástico, como sempre.

    ResponderEliminar
  5. Já agora, se tivesse de escolher o blog com melhor gosto musical, o prémio andaria por estes lados.
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Por momentos julguei estar a ler o excerto de um qualquer livro.

    Luis, cada palavra está prenhe de beleza e extremamente bem colocada nesta constelação de sentimentos que convocaste de forma tao literariamente bela. A início o veneno parecia tirar a beleza no resto das palavras (não da ideia) mas tudo fluiu grandiloquente.

    Penso que se escrevesses mais neste registo, ainda conseguias um livro :)

    Deixa-me aproveitar para te dizer que o teu comentário no meu penúltimo post, foi o que melhor captou o que pretendi transmitir. Quase melhor do que eu mesmo. Apanhaste tudo o que quis dizer com enorme acuidade. Belíssima intuição ou perspicácia. Obrigado.

    abraço

    ResponderEliminar
  7. Estou a ver que sim, embora eu não entenda tanto de música como tu, estou a ver. Mas ao menos aprendo :D
    Por acaso não sabia que a letra tinha sido escrita poe Ne-yo. Mas assim resumindo, acho o tema brilhante, gosto mesmo. Até o meu pai, que é fervoroso apreciador de musica rock, assim como eu, gostou da sonoridade da musica X)
    Rated R, guitarrista português? Hum, vou ver sim.

    Dinheiro há, mas não para aquilo que importa, como se sabe. Quanto ao XFactor, nao acompanhem as outras séries, mas acredito que fossem excelentes em termos de talentos. Nesta edição já Actuou Michael Buble, que eu adoro!, os membros dos Queen ainda activos, e são sempre grandes actuações :)
    Lady Gaga : BRILHANTE, só ;)

    Respondendo ao teu p.s., também adoro musica e falar da mesma, com certeza, embora constate que entendes bastante até :) mas por vezes tenho que fazer pesquisas para entender as musicas xD

    Beijinhos, Luís *

    ResponderEliminar
  8. ahm, grande asneira que disse xD Rated R é o nome do novo álbum, não é? :)

    *

    ResponderEliminar
  9. Primeiro, espanta-me o privilégio de 'desperdiçares' tempo a ver o meu blog no teu telémovel.
    O quanto te espantou a ti o meu texto me espantou a mim o teu.
    'Ingeri' cada palavra, cada verso, cada frase como o veneno verde, cor-de-limão. Mas não resisti em tomar porções grandes.
    Está muito bom, Luís. Tocou-me principalmente a parte do piano, identifico-me bastante. (Não que queira morrer a tocá-lo. Ou talvez queira. Não sei, não costumo pensar nisso.)
    O nosso texto vai ter mais que aquilo, vai ter isto.
    Uma beijaça, menino Luís. *

    ResponderEliminar
  10. Zion Pavillion
    Um pavilhao de Paz e Meditação..onde o espirito se alimenta de boas energias
    visita e aprecia a Terra descrita outrora em livros

    tens as mãos limpas e coração puro...vem
    deixa uma marca ttua..

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!