quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Fado nocturno

Vou aproveitar o embale do Fado que oiço. Vou aproveitar o baloiço do sono que vem, levemente, para estas teclas. Vou aproveitar, meu amor, esta tua presença temporal para te confessar que me estiveste na mente, hoje, todo o dia. Estiveste, minha amada, nos sonhos e nas esquinas dos pensamentos.
Sou teu. Cada vez mais tenho a certeza.
Vou dormir.
Contigo. É contigo que vou.
Inspiração.
Luís Gonçalves Ferreira

3 comentários:

  1. Vejo que somos dois apaixonados... Correspondidos ou não, ao menos neste breve momento, não importa, porque esta noite somos simplesmente amor ao sentimento. Que linda declaração, Luís!

    Boa noite.

    ResponderEliminar
  2. Lindo! Ah... nada mais é tão importante quando nos sentimos assim, eu simplesmente flutuo ao ver doces palavras ditas de forma tão carinhosa. Ah! o bem que isso proporciona vale qualquer lágrima um dia sofrida.

    Hum... isso me inspira!

    Lindo, lindo!

    ResponderEliminar
  3. Quando leio/ouço estas coisas dá-me logo vontade de contar aquela musica foleira: É o amoooorrrr, que mexe com a minha cabeça e me deixa assiiiiiiiiim!"
    É tao bom estar-se apaixonado... Nao me importava nada :)
    Beijinhoooooooos*

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!