sábado, 30 de janeiro de 2010

Por falar em máscaras (e em mim)

Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão.
Porque os outros têm medo mas tu não.
Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.

Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não. 
Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não

Porque os outros se calam mas tu não
Sophia de Mello Breyner Anderson

Um imenso obrigado à Marta Rola, do blogue "Artista de Circo", por esta magnífica sugestão, feita no texto Loucura.
Com um beijo especial para ela,
Luís Gonçalves Ferreira

7 comentários:

  1. Adoro poder contribuir de forma positiva!
    "Sempre às ordens!"

    Um beijo Luis :D

    ResponderEliminar
  2. Tens uma corrente a seguir, que passa pelo meu blog e passará pelo teu Luis (:

    Um beijo da Francisca.

    ResponderEliminar
  3. "Porque os outros se calam mas tu não" , adorei!
    E gostei imenso da música dos Imogen Heap.

    ResponderEliminar
  4. Muito bonito :)
    Está diferente aqui o espaço... Bom gosto xD
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. Hey, desculpa não ter respondido ao teu último comment sobre o meu post, mas o exame de genética tem andado a atormentar-me nos últimos tempos, de maneira que o meu tempo para o blog tem sido reduzido. De qualquer forma, obrigado pelo comentário, responderei mal consiga um segundo de paz para respirar :)

    Beijinho*

    P.s. Adoro os poemas da Sophia de Mello Breyner Anderson, especialmente todos aqueles relacionados com o mar :)

    ResponderEliminar
  6. Que texto lindo! Realmente muito bonito. Diz tantas coisas a respeito do que somos. Excelente!

    Um beijoo enormeeee!

    ResponderEliminar
  7. Assim: SEM PALAVRAS... e faltam tantos assim, Luis, tantos...

    AMEI

    O teu abraço

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!