sábado, 13 de fevereiro de 2010

Entendimentos

Nem sempre podemos ser aquilo que os outros querem que sejamos. Não somos por que simplesmente não o somos. É inevitável, impiedoso e cruel, mas é assim. Pior é perder o sangue frio e a temperança... 
Às vezes ajo como um perfeito idiota e só me dou conta depois. É nestas alturas que preferia não ter remorso nem peso moral para poder dormir mais descansado. 
Felizmente as coisas cultivam-se e tudo acabará bem. É a esperança que continua a dar-me alento e permite perceber que, no fundo do túnel, ainda há uma luz que vale a pena conquistar.

Inté,
Luís Gonçalves Ferreira

7 comentários:

  1. Há sempre essa luz. Só que às vezes pensamos que a lâmpada fundiu (xD)
    Beijinhos *

    ResponderEliminar
  2. A luz guiarte-a sempre, mesmo que por vezes não a queiramos ver, ou entender o rumo que ela nos esta a indicar.

    Um beijinho para ti (:

    ResponderEliminar
  3. Eu adoro mebocaina! Se pudesse, comia aquilo tipo rebuçados. Uma vez comi uns 6 ou 7 seguidos e a minha mãe fartou-se de ralhar comigo; como se eu ainda tivesse dez anos... (mas mereci).
    Óptimo saber isso (: Fico à espera então da tua lista. Mas mais importante do que ter uma lista, é ter ítens para a preencher. *
    Beijinhos Luís. *

    ResponderEliminar
  4. Pois... Essa é a verdade! Mas a verdade, é que vivemos sempre na ilusao que a outra pessoa vai mudar e vai-se moldar de acordo as nossas ideias e vontadees. Por mais que nao queiramos admitir isto acontece! As vezes ate inconscientemente...
    Beijinhos e bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
  5. Hum... ha aqui muita materia para (psic)analisar ;) Antes de mais temos de nos aceitar como somos. SE somos assim e nao assado devemos ser fiéis a nós e nao aos outros sob pena de perdermos a nossa propria identidade e acabarmos por nao ser honestos com ninguém. Nem connosco mesmos. Outra coisa é gostar de ser outra coisa que nao somos. Temos de limar imperfeições, nao podemos simplesmente ser, mas também temos de mudar o que podemos da mesma maneira e com a mesma convicção de que devemos aceitar o que somos.

    Um anorme abraço

    ResponderEliminar
  6. Quem nunca perdeu a cabeça e fez coisas das quais se arrepende?
    A quem é que o remorso nunca atacou, tirando noite(s) de sono?
    Mas, como dizes e muito bem, as coisas cultivam-se e com certeza nada de pior acontecerá entre pessoas que se gostam.
    Perdoar é uma virtude.

    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Se te conforta, todos nós agimos assim, e pior, várias vezes na vida. Fazer o que? Não somos perfeitos... Mas por sorte temos algumas opções de remédio para idiotices, como dar um tempinho para que os nervos se acalmem, conversar, pedir desculpas, desculpar, dar um abraço, um beijo. As coisas se resolvem e acabamos tirando lições da situação toda.

    E eu acho isso é bom.

    Abraços, amigo Luís! E bom domingo!

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!