sexta-feira, 30 de abril de 2010

Avistado

Nem sempre é preciso escrever para sentir o que quer que seja. Às vezes basta ler. E o que transcrevo a seguir é disso exemplo:
Já me escondi atrás das cortinas e esqueci-me que tinha os pés de fora.
Já tomei banhos de chuva e acabei por ficar viciado.Já roubei beijos. Já confundi sentimentos. 

Já apanhei atalhos errados, mas continuei a andar pelo desconhecido. Já chorei a ouvir música.
Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que essas são as mais difíceis de se esquecer. 
Excerto retirado daqui
 
Sem mais,
Luís Gonçalves Ferreira

5 comentários:

  1. Ainda vo ficar famoso ahah !
    Visitas no meu Blog :D

    ResponderEliminar
  2. Luis, é como dizes: "Nem sempre é preciso escrever (...) o que quer que seja. Às vezes basta ler."

    Li, gostei muito e ja o disse ao teu amigo no blogue dele. Obg pela partilha.

    UM grande abraço

    ResponderEliminar
  3. E tudo nos faz ser aquilo que somos e seremos (:

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!