segunda-feira, 12 de abril de 2010

Uma tragédia grega, mas de Braga

E vai tudo recomeçar: As provas parcelares; Os sofrimentos de última hora; A Teoria Geral do Direito Civil; A Metodologia do Direito; O Fiscal I, o Comunitário, a Criminologia; O Direito na sua máxima e obscura concretização. São notas e posições a defender. Tudo vai recomeçar e me levar, rapidamente, ao calor de Julho e ao estudo intensivo, neste mesmo espaço, por uma questão de números. Números que são projectos, sonhos e réstias de felicidades. A vida é tão simples como simples são os números que se contam de zero a vinte.  Não, a vida não são só estes números. E ainda bem. Há mais do que isto nesta singela vida. Mas, para um estudante, nestas alturas, esses estúpidos números que nos contam as médias agigantam-se e reduzem-nos a nossa vida útil à sua contagem. Vão (re)começar as provas parcelares. Vai (re)começar a minha quase-tragédia-deprimente-de-meados-de-semestre. (Só estes traços fazem-me lembrar Metodologia do Direito). 

Sem mais,
Luís Gonçalves Ferreira

10 comentários:

  1. Muito boa sorte com isso :)
    Beijinhos *

    ResponderEliminar
  2. É assim mesmo. Vivemos numa luta constante por numeros e os sonhos que com eles veem.
    Boa sorte, força Luis (:

    Beijinho beijinho*

    ResponderEliminar
  3. OMG
    pensava eu que era uma coisa em grande e deparo-me com isto.
    Deixa lá
    é assim a nossa vida..Já estamos habituados.

    kisses*
    (a recente) Maria das Dores

    ResponderEliminar
  4. Ah que bem. Então daqui a uns anos, esperamos (eu, pelo menos) ver-te como primeiro ministro ou algo assim. Foi uma boa atitude essa com a turma, pelo menos tem ar disso :p
    Beijinhos, e bem que posso dizer o mesmo aqui do SUOR DE UM ROSTO, que eu acho fantástico. *

    ResponderEliminar
  5. Boa sorte com essas coisas de subir números inúteis que nos servem de muito mas não nos dizem nada.
    Só vou ser feliz quando essa coisa da avaliação quantitativa acabar.

    Beijinhos!

    P.S: Acho que a única fé que me moveu foi mesmo a de prometer a mim mesma que conseguia fazer totalmente o caminho!

    ResponderEliminar
  6. Boa sorte com essas coisas de subir números inúteis que nos servem de muito mas não nos dizem nada.
    Só vou ser feliz quando essa coisa da avaliação quantitativa acabar.

    Beijinhos!

    P.S: Acho que a única fé que me moveu foi mesmo a de prometer a mim mesma que conseguia fazer totalmente o caminho!

    ResponderEliminar
  7. Vida de estudante é mesmo lixada!!

    ResponderEliminar
  8. Já? De novo? Boa sorte, amigo Luís.

    Abraços!

    P.S.: Você reclama, mas depois é só felicidade entre nostas e aprendizado! :)

    ResponderEliminar
  9. Sabes, amigo, entendo-te muitíssimo bem, mas de alguma forma enfermas do mal que sempre enfermei: antecipar a preocupação, o inevitavel sofrimento psicologico. Deixa que o verao chegue com a sua azáfama de testes e exames finais; deixa que cada cadeira traga a sua maior preocupaçao, que cada aula aponte para uma infinidade de outras, cada dificuldade para outro tanto estudar... mas até lá, centra-te no essencial, no importante, que é como quem diz, no HOJE E NO AGORA. Fazes lembrar algumas alturas em que estavas no 12º e antecipavas quase dramaticamente cada teste. E como sempre te entendi. Mas empresta a cada dia, a cada aula, a cada exame, o valor que têm, é certo, mas nao mais do que isso. Decompõe a palavra e vê que fica pre-ocupar (ocupar antes do tempo). Ocupa o que tens de ocupar agora com o de agora e nao com o que ainda nao veio embora saibas que vens, mas nao antecipes o que ainda é presente. Até lá... ouve o piano que belamente toca nesta pagina, enquanto estudas e te divertes como fonte de higiene mental e, consequentemente, académica :)

    Um grande abraço e nao cries ansiedade. Foca-te apenas no agora.

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!