quarta-feira, 19 de maio de 2010

Buraco na alma

Sinto vontade de escrever e dizer que estou triste, mas já não tenho tempo emocional para isso. Sinto saudade dos vossos comentários. Sinto de saudade de mim. Perdi-me há imenso tempo, num arco-íris de sonhos. Disseram-me que deveria saltar do barco agora, mas não consigo. Tenho medo. Muito medo. E torno-me frio. Insensível. Perturbado. Fraco. Inconstante. Não sou eu. Não posso ser eu. O coração está oco. Eu sinto falta do Luís que sempre foi, mas que se perdeu. Não quero que isto dure para sempre. Não tenho orgulho. E já não adianta chorar nem pedir desculpa. Temo que tenha, eu mesmo, enterrado a parte de mim que mais gostava. Apetece-me, mesmo assim, chorar, sem parar, e ter colo, aos 20 anos, como o que tinha aos 6, depois de uma queda qualquer. Provavelmente - e fatalmente - esta é a pior consequência de se crescer. Estou a passar pelo momento mais difícil da minha vida e não consigo sair dele. 

Sem mais, 
Luís Gonçalves Ferreira

12 comentários:

  1. Oh querido :$
    Que textinho triste, se sentes vontade de escrever continua a faze-lo, pois libertas-te e as palavras nunca te irão criticar ou censurar . Nós também já temos saudades dos teus comentários, da tua boa disposição e alegria que vais espalhando por estes espacinhos :)
    Toda a gente tem medo ainda para mais quando se dá conta que se perdeu e que já não é a mesma pessoa de a uns tempos. Se apetece-te chorar chora, se te apetece gritar grita, mas liberta-te desse mal estar e que te tornou nessa pessoa que tu já nem reconheces.
    Vais ver que esse momento dificil irá passar, mas se precisares de algo sabes que nós estamos aqui para te ajudar naquilo que pudermos .

    Beijinho e força *

    ResponderEliminar
  2. Se te servisse de consolo (que não serve, eu sei), dir-te-ia que momentos piores hão-de vir (infelizmente, é assim) e que ficarás sempre surpreendido com a lisura com que ultrapassaste o último.
    Isto é muito bom de dizer, claro!, porque cada momento mau parece sempre o pior. Mas só até. Até qualquer coisa. Que te faz, um dia, acordar do pesadelo. Normalmente, és tu mesmo.
    Não sei do que se trata mas se o assunto começar por D e acabar em O, lá com um IREIT pelo meio, ninguém te pode ajudar, senão tu próprio. Os outros, nós, damos palpites, conselhos, tentamos ajudar, mas nada podemos fazer, porque só tu podes. Mas o colinho, esse é nosso. Usa e abusa!

    ResponderEliminar
  3. Voltar ao passado é impossível, mas não é de todo impossivel mudares o futuro, agora és tu que o fazes. Deixa de lado todos os teus medos, enche-te de coragem e se for preciso salta do barco, pode não ser a escolha certa daqui a uns tempos, mas a qualquer momento podes mudar tudo, basta teres força e quereres. Não é fácil falar, mas tudo aquilo que te posso dizer é que és tu quem fazes o teu presente e escolhe o teu futuro. Todos os dias pensa quem és, e aquilo que queres ser. Nunca desistas daquilo que realmente queres para ti. Força (;

    ResponderEliminar
  4. Fica bem!Isso vai passar!Tristeza, por favor vai embora...

    ResponderEliminar
  5. Ñão vou escrever mil e uma palavras e repetir o que acima de disseram e tão bem.
    Digo-te que se há sentimento e estado que conheco é mesmo esse, o de vontade de mudar de fazer alguma coisa por mim e adiar para o amanhã alimentando assim inconscientemente toda a tristeza que vive em mim.
    Digo-te só isto: tenta estar com quem mais gostas, com quem te faz sentir especial. Com quem te conseguir dizer todo valor que tens (sim tu sabes que o tens).
    Por aqui espero-te (esperamos-te) com a vontade de te ver feliz. E não vai demorar (;

    Um beijinho Luis. Consegues!

    ResponderEliminar
  6. Acho que os leitores mais importantes, esses, vão estar sempre aqui. Porque como tudo, há coisas que nunca mudam. Força nisso Luís,
    um beijinho.

    ResponderEliminar
  7. A tod@s - Obrigado. Sincero, profundo. Por continuarem aí. É bom sentir essa energia.

    ResponderEliminar
  8. Agora um aparte- (Tens familia em Vieira do Minho Luis? :O )

    Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Pés de Bailarina - Nao nao. Fui la a trabalho :) Beijoooo!

    ResponderEliminar
  10. Querido português!

    Buracos... são neles que que nos escondemos de nós mesmos às vezes. Tempo necessário para refletir sobre o que fomos, o que somos hoje e o que seremos lá no futuro. E nisso tudo, pense que em cada uma dessas fases algo de muito bom, ficou e ficará desse menino aí, lindo por dentro e por fora!

    Mas não tenha medo, existe algo em você que nunca se perderá, sua essência, isso nunca muda!

    No mais, prove e viva cada momento como se fosse único e nunca esqueça de sorrir!

    Abraço carinhoso e um beijo no nariz vermelho, dessa tua amiga brasileira que sempre, sempre, sempre está a torcer por você!

    ResponderEliminar
  11. My love vamos mase beber uns copos!
    Também estou a precisar...
    Primeiro estranha-se, depois entranha-se! Já dizia o sábio Pessoa.

    O nosso mal é pensar demasiado. Bora viver o momento.

    É DO DIREITO E PONTO FINAL..ficamos frageis, mostrando aos outros a nossa vertente forte, mas na verdade sentimo-nos como uns miudos d 6 anos, sem saber o que fazer, dizer ou mesmo sentir.

    Não fiques assim. Vá, eu compro aqueles champoos manhosos que o sr faz LOL

    bEiJiNhOs

    A tua e só tua Maria das Dores

    ResponderEliminar
  12. escreves incrivelmente bem..e a vida é isso mesmo, tentar ultrapassar os momentos mais difíceis..força

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!