segunda-feira, 7 de junho de 2010

Canção de Engate

Hoje lembrei-me de António Variações e da sua imensa "Canção de Engate". Os génios nunca morrem e este é um exemplo.
Tu estás livre e eu estou livre
E há uma noite para passar
Porque não vamos unidos
Porque não vamos ficar
Na aventura dos sentidos
Tu estás só e eu mais só estou
Que tu tens o meu olhar
Tens a minha mão aberta
À espera de se fechar
Nessa tua mão deserta
Vem que o amor
Não é o tempo
Nem é o tempo
Que o faz
Vem que o amor
É o momento
Em que eu me dou
Em que te dás
Tu que buscas companhia
E eu que busco quem quiser
Ser o fim desta energia
Ser um corpo de prazer
Ser o fim de mais um dia
Tu continuas à espera
Do melhor que já não vem
E a esperança foi encontrada
Antes de ti por alguém
E eu sou melhor que nada

António Variações 
 Luís Gonçalves Ferreira

6 comentários:

  1. Gostei muito, a música é tão bonita e é sempre bom recordar grandes cantores .

    Beijinho *

    ResponderEliminar
  2. A canção do beijinho também é muito boa :p
    Já agora, beijinho pra ti :)

    ResponderEliminar
  3. Mesmo ha uns dois dias estive a sacar várias músicas dele :D

    ResponderEliminar
  4. Tu tens mais ou menos vinte anos e ouves António Variações e escreves que é uma maravilha! Uau, eu acho que devia casar contigo.

    ResponderEliminar
  5. Como eu adoro esta música :)
    Beijinho Luisinho dos velhos, presentes e futuros tempos !

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!