quarta-feira, 28 de julho de 2010

Dói por dentro

Chego a casa e não estás lá, pela primeira vez. A distância consome-me, por dentro, como um fogo ardente e forte. Mata. Destrói, mas não sinto arrependimento. Fiz o que estava certo. Disse-te o que sentia. E, a partir daí, dei à consciência algum descanso. Mas... Dói muito. E faz sofrer. Dói muito. E não há nada que aqueça esta chama decadente. 

Luís Gonçalves Ferreira

1 comentário:

  1. Oh querido sei que custa e que faz doer mas a vida por vezes poe estas barreiras para vermos se somos fortes o suficiente e se sabemos realmente qual é o verdadeiro significado dos sentimentos .

    Força e Beijinhos *

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!