segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Inteligência emocional de um urso

Felizmente - e graças à criação - não sou burro algum. Abonaram-me de inteligência emocional e sensitiva suficiente para conseguir perceber, a léguas, o sentido dos comportamentos humanos. Entre um movimento orientado para a praia e um movimento decadente para Este, existe, sempre, por mais ínfima que seja, uma motivação pessoal. E, perante um movimento, é a motivação - o querer fazer - que nos carece mais atenção. É aí, nessa partícula substancial de um comportamento, que reside a pessoalidade da personalidade que se dirige naquela direcção e não noutra qualquer. Na vida há idas e voltas. Motivações e motivações. Orientações e orientações. A vida é feita de caminhos. São milhentos, no fundo. Todos passíveis de opção. Há coisas tão evidentes que não podemos, jamais, ignorar. Chega, como disse umas mensagens atrás. Chega!, mesmo. Essencialmente de fazer figuras de urso!

Tenho dito,
Luís Gonçalves Ferreira

1 comentário:

  1. Ainda bem que nos deram essa inteligencia para destinguirmos as coisas , as pessoas e os seus comportamentos pois isso é muito importante.

    Beijinho *

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!