quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

O caminho

Chegou o tempo de fechar uma porta para conseguir abrir outra, logo a seguir. Não há substituição, mas transporte. Acordei, hoje, com uma leveza que já tinha saudades. Recupero-me, todos os dias, pelas pessoas. É por elas - as boas, as autênticas - que me apetece continuar a sorrir e seguir em frente. Existe alguém, leve como o vento, suave como o orvalho, que nos cruza o coração e ataca o peito. Existe sempre, por aí, alguém para nos surpreender. O alguém pode ter um nome qualquer, porque o nome é o que menos importa. Quero voar, acordado, e é por aí, na corda do tempo, o sítio onde os anjos não têm asas nem estão no céu. É por aí o limbo. E é por aí que vou, a seguir. A luz está no fundo de tudo, dentro de ti.

Luís Gonçalves Ferreira

5 comentários:

  1. Que bonitas palavras Luis, concordo mesmo com o que dizes e adorei a ultima frase :)

    Beijinho *

    ResponderEliminar
  2. Saudades, Luís.
    Não tenho comentado porque eu própria ado um pouco ausente deste mundo. Vai-se lá saber porquê. São fases, penso.
    Não tenho conseguido perceber ao certo o que tens tentado transmitir através deste teu espaço. Há dias em que acho que estás bem, como quando conheci o teu blogue - era essa a sensação que tinha -, mas outras vezes penso que continuas com todas as melancolias e angústias que começaste a demonstrar quando te afastaste. É bom poder ler-te todos os dias, mas também é bom ler-te menos frequentemente.
    Um beijo. Beatriz :)

    ResponderEliminar
  3. Wow! Que belíssimo pedaço, Luis! parabéns!

    Grande abraço

    ResponderEliminar
  4. Há muito quer não passo por cá. Há muito que me esqueco de mim. Achei que isso tinha de mudar e então decidi começao pelas coisas de que sentia mais saudades, como "isto".
    Está lindo o que disses-te e é realmente a nossa força de todos os dias: aquilo que nos aquece o peito.

    Um grande beijinho :)

    ResponderEliminar
  5. AHAHAHAHAH tanta coisa para dizer que eu sou a luz que guia o teu caminho??? XDDDDDD

    Acho que não vale a pena tecer mais elogios à tua pessoa. Daqui a pouco já não cabes nas tuas roupas de tanto orgulho :p
    Então, limito-me a vir cá e dizer parvalheiras. Gosta?? Aposto que A-DO-RA!!!

    E pronto, tudo isto pra dizer: Mouros, preparem-se que já falta pouco tempo para os verdadeiros portugueses chegarem, ainda por cima munidos do espírito conquistador :p

    besito

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!