sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Passei toda a noite, sem dormir, vendo a figura dela.

Passei toda a noite, sem dormir, vendo, sem espaço, a figura dela,
E vendo-a sempre de maneiras diferentes do que a encontro a ela.
Faço pensamentos com a recordação do que ela é quando me fala,
E em cada pensamento ela varia de acordo com a sua semelhança.
Amar é pensar.
E eu quase que me esqueço de sentir só de pensar nela.
Não sei bem o que quero, mesmo dela, e eu não penso senão nela.
Tenho uma grande distracção animada.
Quando desejo encontrá-la
Quase que prefiro não a encontrar,
Para não ter que a deixar depois.
Não sei bem o que quero, nem quero saber o que quero. Quero só Pensar nela.
Não peço nada a ninguém, nem a ela, senão pensar.
ALBERTO CAEIRO
"Passei toda a noite, sem dormir, vendo, sem espaço, a figura dela"

3 comentários:

  1. Adoro! 'Amar é pensar'
    mesmo! Obrigada* beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Antes de mais, os meus parabens, extremamente atrasados!
    Fiquei deveras sensibilizada com a retribuição do teu comentário. Considera esse pedido como realizado, e as tuas palavras ficaram gravadas, não só na minha mente como no meu coração, pois para mim escrever não é algo que se pense, é algo que se sinta, tudo o que podes ver escrito no meu vem maioritariamente do meu coração, que por vezes cede a dar mais de si do que realmente certas pessoas merecem, mas também um facto veridico é que apenas com os erros aprendemos, crescemos e nos formamos nos seres complexos que outrora iremos ser!
    Cristiana Rente.

    ResponderEliminar
  3. "Quase que prefiro não a encontrar,
    para não ter que a deixar depois".

    Ademiro-te Luis e isto é o mais sincero que te podia dizer neste final de ano. Desde que te leio e quem lê bem, sente o outro, que te acho uma pessoa enorme.
    Espero que sejas muito feliz e que contigo leves sempre os sonhos mais bonitos do mundo :)

    Um beijinho.

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!