domingo, 9 de janeiro de 2011

mundos do nosso Mundo

Minto, especialmente se te disser, mundo, que tenho saudades de quando estava triste, enraivecido e cego. Minto, mundo, se te disser que me envergonho deste ou aquele pormenor do meu passado. Minto, mundo, meu mundo, se te disser que já estive menos feliz do que estou hoje. Minto, confesso, se um dia te sussurrar que o amor não vale a pena. Minto, incrível e imenso mundo, se te disser que não estou realizado. É este o meio-caminho para a progressão que tanto quis. Tenho, certamente, a pessoa mais maravilhosa do mundo comigo... Do teu mundo. Do meu mundo. Do nosso mundo. E quero, mesmo que a promessa seja falível, viver assim para sempre. Enquanto este sempre deste mundo durar assim.

Luís Gonçalves Ferreira

1 comentário:

  1. Focaliza-te no momento, não tanto no instante, mas no momento que dure um pouco mais do que o instante. E se também esse momento for, então como diria Vinicius, foi bom enquanto durou! Sò não percebi porque estás agora menos feliz (!) mas o mundo tem sempre razões que nem sempre conhecemos.

    Feliz por ti, o teu abraço :)

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!