segunda-feira, 4 de novembro de 2013

amar envelhece

Estou farto de gostar de ti. De pensar em ti todos os dias. De ocupar os meus adormeceres e acordares contigo. Estou aborrecido de te amar. Velho de te amar, sabes. Gostar de ti cansa-me, cada vez mais. Estou exausto desta pausa de mim mesmo, do querer mais que bem querer. Estou farto. Esta merda de amar é uma foleirice e este texto, como todos os outros, é-o também. Faço-os para fugir de ti. Estou corcunda de te imaginar com outra pessoa, a fazer o que fazíamos, a dormirem na cama que dormíamos, a ouvirem as músicas que me prenderam a ti. És romântico e complexo e isso é fascinante. Fascina e magoa. A mim como à pessoa que te partilha o leito: tu não gostas de ti e sugas os outros; não sabes largar; és um egoísta e eu um ressabiado de primeira, porque nunca será pacífico a rejeição de não teres querido lutar por nós. Doem-me as tuas mentiras e a imagem errada que crias de ti mesmo: já pensaste a fraude em que te tornaste? Um vendilhão de uma imagem errada. Desculpa dizer-te isto, mas é verdade; e tu sabes.
Tenho algumas saudades de não gostar de ninguém em especial e achar o mundo todo cor-de-rosa, no geral. E de sentir falta de estar sozinho, ao invés de andar constantemente a fugir das nossas memórias. É um profissão lutar contra ti, sabes? Estou farto e, assim, já nem fujo nem busco nada. Só estou cansado de gostar de ti. Há dias em que só me recordo da tua cara ao final do dia e a seguir tremelico pelos teus dentes, sorriso, olheiras, e esse desajeitada beleza que me cativou. Estou aborrecido de sentir isto tudo e, como dizias, não vales a pena. Nem isto nem os presentes que te dei nem os sorrisos que te plantei nem os planos que fiz para te ver sorrir genuinamente. Eu amei-te e disso não me arrependo. Só sou um exausto à procura da redenção e do apaziguamento interior. 
Sinto-me uma prostituta russa: velha e decadente; desventrada e cuspida por milhares de homens. Tu cansas-me; fosse este um incómodo físico. 

Luís Gonçalves Ferreira

1 comentário:

  1. Está.... Não tenho palavras para descrever... Perfeito acho que é a palavra que mais se adequa!

    ResponderEliminar

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!