segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Sobre o mar e a nossa pequenez



Na freguesia de Mar, em Esposende, existe, ao pé da Igreja, uma pedra de consideráveis proporções, que outrora fora sedimento de uma rocha maior, naquilo que outrora seria ainda mar. Dizem as gentes que por lá cantam, que o um dia as águas virão buscar tudo o que deixaram ficar. A natureza tem este condão de consciencializar do quão pequena e insignificante é a força humana. 

Luís Gonçalves Ferreira 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!