domingo, 3 de maio de 2015


Os amores muito fortes e demasiado autênticos não precisam de grandes palavras. 
Dão mudez, sobretudo. 
Amar, por isso, é dizer pouco.
À mãe: esse infinito.

Luís Gonçalves Ferreira

Sem comentários:

Enviar um comentário

Vá comenta! Sem medo. Sem receio. Com pré-conceitos, sal e pimenta!